Desafio das guloseimas: explorando o supermercado.

Uma das grandes dúvidas que aparece imediatamente após se decidir morar em outro país é: “Como vai ser a nossa alimentação?” e “ Vamos nos adaptar?”

Essa preocupação se multiplica várias vezes quando, primeiro, se tem um bebê que começou a introduzir alimentos sólidos há poucos meses e está em plena crise de um ano de idade (para quem não sabe, nessa época os bebês têm dias de completa inapetência e nada do que você oferece está bom… o que é um pesadelo para as mães); segundo, você não tem dotes culinários, pouquíssima intimidade com preparo de legumes e muito menos criatividade para cozinhar todos os dias… (isso eu não coloquei na minha lista de ousadias no Projeto Aberdeen, ops!).

Entretanto, graças ao fato de Aberdeen ser uma cidade que funciona em função da indústria do petróleo e da universidade, por aqui circulam pessoas do mundo inteiro. Absolutamente todos os dias você ouve línguas diferentes do inglês pelas calçadas. Poloneses, romenos, finlandeses, lituanos, argelinos, africanos, muitos indianos, italianos…enfim, o mundo todo.

Na George Street e redondezas facilmente se encontra pequenos mercados de bairro da Polônia, Hungria, África e Índia. Mas meu paraíso mesmo eu encontrei do outro lado da linha do trem, no Sainsbury´s da Berryden Road. É uma rede de supermercados bastante popular no Reino Unido e eu já havia entrado em uma de suas filiais em Londres. No entanto, essa perto de nosso flat é especial… posso até dizer que ele me conforta e acolhe, uma breve terapia…

Comecemos nosso tour: ao entrar no supermercado, a sua esquerda tem o setor de roupas, femininas, masculinas e infantis. Normalmente eu torço um pouco o nariz para esse setor em supermercados pois, na minha visão, geralmente a qualidade dos produtos deixa a desejar, mas aqui encontrei toucas, chinelos quentinhos, um pijama de fleece que é o céu, casaquinhos e japonas para a Milena bem como lindos pijaminhas e bodies. Com minha mãe também fiz algumas comprinhas para os dias de verão que iríamos passar em Roma e lindas meias-calça…

Logo a seguir tem um setor de mimos para casa, que eu amo, de extremo bom gosto em tons pastel, sem falar em tantos utensílos, principalmente formas e panelas, o que é difícil escolher, principalmente para quem não sabe exatamente o quê é para quê… segue-se um setor de papelaria e livros. Vale a pena dar um pouco de atenção aos livros infantis, pois sempre tem ótimos títulos em promoção. Comprei “O Gruffalo” e um livro da Disney com pequenos bonequinhos dos personagens que a Milena adora. Ao lado, tem o setor de brinquedos, onde achamos um carrinho de madeira, que foi essencial para nossa pequena dar seus primeiros passinhos, com um conjunto de bloquinhos coloridos com números e formas diferentes (inclusive ela está brincando com eles no momento). Além disso, compramos uma cesta com alimentos de plástico bem mais barata do que outros lugares e que também tem lugar cativo na bagunça da sala. Bonequinhos do Iggle Piggle, Upsy Dayse e Bing também vieram de lá.

Conseguindo sair desse setor que eu adoro, chegamos na padaria: uma perdição… baguetes, pães de forma dos mais diferentes tipos (o multi-grãos foi eleito o nosso favorito, mas a concorrência foi forte com o pão de azeitonas e o de semente de girassol). Em frente outro corredor de muitas tentações açucaradas e calóricas: muffins, croassants, donuts, bolinhos, panquecas, scones, massas folhadas com avelãs e nozes, cookies de chocolate belga, shortcakes (amo demais), cupcakes, nosso querido e tradicional Madera Cake, rolls de chocolate e de berries, bolo de frutas para comer tostado com chá (vendido em enormes caixas)… é tanta coisa que tenho até medo de estar fazendo alguma injustiça e esquecendo algum desses pedacinhos do céu.

Mas se você prefere seu chá ou café com bolachinhas doces ou chocolates, não se preocupe… o corredor ao lado é dedicado a eles. Encontra-se as populares digestives (quase a nossa Bolacha Maria), as custards, borjouis, os populares shortbreads (uma receita que foi desenvolvida especialmente para a rainha Victoria aqui na Escócia), waffles… A variedade de chocolates não é tão grande, o que pode ser um pouco frustrante, mas os populares Lindt, Candburys e Thortoms (chocolates britânicos que foram adquiridos pela Ferrero Rocher) são bem representados.

Você ainda não está totalmente satisfeito com a lista? Prefere snacks com ingredientes integrais e orgânicos? Então dirija-se ao próximo corredor. Milhares de cookies de aveia e integrais, mas também deliciosos grissinis e a nossa adorada cream cracker Jacob´s.

O que está faltando é uma sobremesa? No balcão refrigerado à sua frente estão à sua espera mousses, cheesecakes dos deuses, bolos de chocolate recheados para comer quentinho como petit gateau, tortas geladas de frutas, tartes de todos os tipos, pudins… hummm…

E a janta… (Meu Deus será que vou conseguir parar de falar em comida?)?

Não dá para perder de provar o salmão escocês que é delicioso e não é criado em cativeiro. O bacalhau fresco também é bastante popular e é um peixes dos usados para fazer o famoso fish and chip. Aqui acabei provando e gostei do peito de peru…. eles vendem em forma de filé, guisado e em almôndegas feitas no mercado que são bastante frescas… Salsichas maravilhosas de todos os jeitos… carne de gado melhor comprar no açougue e escolher o seu corte, que são diferentes do Brasil (aqui adoramos o briskett que é tipo o peito, uma carne mais marmorizada mas mito macia e saborosa). E o famoso Aberdeen Angus? É bastante caro e não achamos tããão maravilhoso assim. Frango e porco também são muito populares e você encontra em milhares de formas e cortes, além de pratos semi-prontos. Provei um peito de frango com bacon, queijo brie, alho poró e champignon com molho de vinho que era maravilhoso.

E tem o famoso Haggis, que é um prato tradicional que consiste em estômago de ovelha recheado com seus pulmões, coração e fígado… não tive coragem de provar…

Verduras são muito frescas e com prazo de validade curto…não são repostas durante o dia, ou seja, melhor comprar de manhã. Aqui eles usam muito o swede ou turnip para fazer um daqui que é chamado taties e que se come com o Haggis. Nem preciso falar das batatas…

Frutas quase todas (e vem de outros países…exceto as maçãs) e a beleza que você pode comprar se quiser elas descascadas e picadas. Surpreendentemente, para mim, melancia é muito popular aqui…eles comem o ano todo.

Amo o espinafre desfolhado que você coloca com saco e tudo no micro-ondas!

Também tem as famosas comidas enlatadas, como o popular feijão branco que eles comem no café da manhã. Por falar em feijão, aqui tem o nosso feijão preto, o nosso arroz branco a polenta, lentilhas de várias cores…

Se quiser fazer pães e bolos em casa, vá em frente! A farinha e o fermento são espetaculares!!

Queijos, iogurte e leite muito frescos e saborosos. Adoro um queijo com damasco!

E para terminar, um corredor que eu adoro que é o Seasonal, onde eles colocam os produtos de acordo com a ocasião… “Dia das Mães” (aqui é em março), “Dia dos Pais” (em junho), “Dia dos Namorados” (em fevereiro), volta as aulas, verão, jardins de primavera, Halloween…. muuuuuuito legal e tudo em promoção!

E para pagar suas compras, você pode se dirigir aos caixas de auto-atendimento, onde você mesmo passa as suas mercadorias e paga ou nos caixas tradicionais…mas não tem empacotador e eles são extremamente rápidos…mas a gente pega o jeito… o agradável, paciencioso e gentil jeito escocês.


Silvia Bueno Garofallo é cardiologista, gaúcha, e mora atualmente em Aberdeen, onde o marido, Daniel, faz doutorado em geologia.  É mãe da Milena, de 2 anos, e tem se dividido entre terminar de escrever a tese de seu doutorado, curtir a filha e se adaptar à vida na Escócia.

 

Anteriores

Tutorial: Marido escocês em 10 passos

Próximo

A flor do cardo

2 Comentários

  1. Ionara

    Amei seus comentários sobre a Escócia kkk lendo a sua narração dá sua ida ao supermercado me vi em você kkkk planejando a próxima viagem que sera na Escócia . Obrigada

    • Silvia

      Obrigada Ionara! Desculpa a demora em responder!!! Olha, quando consigo ir sozinha e explorar com calma é quase uma meditação! Kkkk

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén