St Andrews Day e a bandeira da Escócia

Hoje é o dia de St Andrews (Santo André), padroeiro da Escócia. É também feriado bancário e dia de folga para os alunos da Universidade de St Andrews. O dia é geralmente dedicado a celebrações da cultura escocesa, com música e comidas típicas, e a primeira-ministra da Escócia faz o tradicional discurso do dia de St Andrews.

Mas como e por que um santo que nunca sequer pisou na Escócia se transformou em seu padroeiro e é tão popular por aqui?

St Andrews foi um dos discípulos de Jesus. Foi crucificado pelos romanos em 30 de Novembro (por isso o dia) de 60 dC, em Patras, na Grécia, em uma cruz em forma de X. Diz a lenda que ele pediu para ser assim porque não se achava digno de ser crucificado em uma cruz tradicional, como Jesus.

Quadro "O martírio de San Andrés", de Juan Correa de Vivar.

Quadro “O martírio de San Andrés”, de Juan Correa de Vivar.

Tempos depois, em 345 dC, um monge chamado St Regulus teve uma visão ou um sonho que lhe dizia para pegar os ossos de St Andrews e levá-los o mais longe possível para o oeste, em um local seguro. O monge então pegou um dente e ossos do ombro, joelho e braço do santo, subiu em um barco e seguiu as ordens supostamente divinas de levá-los far far away, sem rumo nem ponto de chegada definido. Alguns dizem que ele naufragou na costa de Fife, na Escócia, onde hoje fica a cidade de St Andrews, e assim veio parar aqui. Outros dizem que os anjos lhe disseram para aportar naquele lugar. Como não estávamos lá para saber a verdade, podemos escolher a versão que nos agrada mais. Eu gosto do naufrágio, acho mais dramático. Enfim, chegando aqui ele caiu na graças do Rei dos Pictos (os antigos escoceses), que se impressionou com o cristianismo. E com o tempo, a crença em St Andrews foi se popularizando.

Séculos depois, um outro rei picto, Oengus II, teve sua cidade cercada por ingleses, e iria enfrentá-los no dia seguinte. Suas chances de ganhar a batalha eram mínimas, pois tinha menos soldados. Naquela noite, ele rezou para St Andrews, que lhe apareceu em sonho, confirmando a vitória. Pela manhã, antes de iniciar a batalha, ele olhou para o céu, que estava limpo e azul, e viu nuvens formando um X, da cruz de St Andrews. E venceu a batalha contra os ingleses, claro, ou essa história não teria se tornado uma lenda.

anguss-vision

Representação da batalha contra os ingleses, com o a Saltire de St Andrews estampada no céu. Autor desconhecido.

E então, o X branco das nuvens, da cruz de St Andrews (chamada de Saltire) sobre o céu azul da Escócia se transformou na bandeira do país. St Andrews se tornou patrono e sua Saltire um emblema nacional.

flag_of_scotland

Bandeira da Escócia, ou simplesmente “The Saltire“.

Mas dizem que o milagre maior não foi ele ter vencido a batalha contra os ingleses, mas o céu estar limpo e azul, porque bem, é a Escócia… 🌧 🌧 🌧 🌧 🌧 🌧

images

Será?!

Anteriores

Feira de Natal de Edimburgo

Próximo

Escócia: um país independente?

6 Comentários

  1. ericakarina@gmail.com

    Muito bom

  2. ericakarina@gmail.com

    Muito bom, Escócia é como Curitiba. …kkk

  3. Teresinha

    Gostei de saber sobre a bandeira – simples e bonita. Acho que lenda são os dias escuros. Os dias são lindos, embora curtinhos no inverno, com sol e muita claridade. O frio, pra mim, é o tempero certo!

  4. Marcio

    Bela Escócia!

  5. oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén